Saiba qual o maior temor de Arthur Lira na disputa à presidência da Câmara
  • Compartilhe:

O deputado federal Arthur Lira (PP) vem se movimentando para conseguir eleger um aliado como seu sucessor na presidência da Câmara dos Deputados. Para isso, ele deseja contar com o apoio de mais de 400 deputados. No entanto, o parlamentar Lira teme que ocorra uma debandada entre candidatos, o que poderia gerar um duro revés na disputa. A informação […]

O deputado federal Arthur Lira (PP) vem se movimentando para conseguir eleger um aliado como seu sucessor na presidência da Câmara dos Deputados. Para isso, ele deseja contar com o apoio de mais de 400 deputados.

No entanto, o parlamentar Lira teme que ocorra uma debandada entre candidatos, o que poderia gerar um duro revés na disputa. A informação é da “Veja”

Atualmente, Elmar Nascimento (União Brasil) é tido como o favorito de Lira para a disputa pela presidência da Câmara. Uma vitória do deputado baiano é tida como uma forma de o atual presidente da Casa manter uma influência no Legislativo.

Para viabilizar o seu nome, Elmar tem feito acenos tanto para o governo do presidente Lula (PT) quanto para oposição. No entanto, o deputado baiano ainda conta com uma resistência tanto do Palácio do Planalto quanto da bancada do PT na Câmara, o que tem feito Lira rever sua estratégia.

O principal temor do atual presidente da Câmara é que haja uma união de forças entre os demais postulantes para isolar Elmar, o que pode acarretar em uma derrota pessoal de Lira. Atualmente, outros nomes cotados para o cargo são Marcos Pereira (Republicanos-SP), Antônio Brito (PSD-BA), Doutor Luizinho (PP-RJ) e Isnaldo Bulhões (MDB-AL).

A leitura de Lira é que a indicação de Elmar possa ter como reação uma aliança MDB, o PSD e o Republicanos em torno de um nome. Além disso, caso o PT, o governo federal e integrantes do “baixo clero” da Casa também apoiem esse outro nome, são grandes as chances de Lira sair derrotado da disputa.

O nome favorito do governo é o também baiano, Antônio Brito, líder do PSD na Câmara. No entanto, ele conta com a resistência de líderes do Centrão, que veem o presidente do partido, Gilberto Kassab, ganhando força no Senado e nas eleições municipais deste ano. Com isso, já haveria um movimento para impedir que Kassab aumente sua influência também na Câmara.

Diante deste cenário, Lira já vem buscando alternativas para evitar uma derrota ainda maior. O deputado disse ao presidente Lula que vai apresentá-lo o seu indicado para a eleição à presidência da Câmara e, caso não tenha o aval do Palácio do Planalto, um plano B deve ser analisado.

Fonte: BNews