Elmar Nascimento vê “ameaça” em decisão do União Brasil contra deputados que apoiarem Jerônimo
  • Compartilhe:

O deputado federal baiano e líder do União Brasil na Câmara dos Deputados, Elmar Nascimento, chamou de “ameaça” a decisão da Executiva Estadual do partido de penalizar com corte do fundo eleitoral os deputados estaduais da sigla que votarem a favor do empréstimo de US$ 400 milhões, que corresponde a cerca de R$ 2 bilhões, solicitados pelo […]

O deputado federal baiano e líder do União Brasil na Câmara dos Deputados, Elmar Nascimento, chamou de “ameaça” a decisão da Executiva Estadual do partido de penalizar com corte do fundo eleitoral os deputados estaduais da sigla que votarem a favor do empréstimo de US$ 400 milhões, que corresponde a cerca de R$ 2 bilhões, solicitados pelo governador Jerônimo Rodrigues (PT) à Casa.

“Acho que não se constrói partido na base da intimidação e ameaça. Prefiro sempre o diálogo. Em nenhum momento esse assunto constava na pauta da reunião”, disse Elmar.

A decisão foi tomada pelo partido, na tarde desta segunda-feira (13), durante reunião da Executiva que contou com a participação do ex-prefeito de Salvador e candidato derrotado ao governo da Bahia em 2022, ACM Neto, dos prefeitos da capital e de Camaçari, Bruno Reis e Antonio Elinaldo, respectivamente, além de parte das bancadas estadual e federal. Elmar não participou porque estava em compromissos do mandato em Brasília.

Elmar Nascimento ainda alfinetou os próprios colegas de partido.

“Mais grave é votar a favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da reeleição na Assembleia Legislativa depois de o nosso partido ter entrado com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) por conta da reeleição de Geraldo Júnior (MDB) para presidência da Câmara Municipal de Salvador”.

O líder do União Brasil na Câmara dos Deputados, ironizando a decisão, ressaltou ainda que a Executiva Estadual do partido nunca colocou em pauta de discussão o quanto cada deputado federal vai poderá indicar dos recursos da sigla para repassar aos candidatos ligados aos parlamentares do partido na Assembleia. “Não sabia que tinha fundo eleitoral para deputado estadual em ano de eleição municipal”.

Divergência

Durante a reunião, o único deputado estadual que se mostrou contrário à decisão foi Marcinho Oliveira, que é próximo a Elmar. Marcinho e o também deputado estadual Júnior Nascimento, primo do líder do partido na Câmara Federal, já votaram a favor de um pedido anterior de empréstimo de Jerônimo, no valor de R$ 400 milhões.

O ex-prefeito de Salvador, que é vice-presidente nacional do União Brasil, ACM Neto, afirmou nesta terça-feira (14), em entrevista à Rádio Sociedade, que a decisão do partido foi unânime e comentou a reação de Elmar Nascimento.

“Elmar é um querido amigo. Não somos apenas aliados. Tenho uma relação pessoalíssima com ele, e ele é nosso projeto e nome principal como pré-candidato a presidente da Câmara Federal, onde lidera a nossa bancada. No que depender de mim, da minha torcida, terá o apoio e será candidato. Para a Bahia, seria bom. O fato de nós sermos amigos não quer dizer que temos de concordar com tudo. Ao contrário. Partido se faz dentro de um ambiente de divergência e respeito”, declarou. 

Fonte: BNews