Seabra tem escolha de chapas tumultuada, com pré-candidato “tentando levar vice no grito”
  • Compartilhe:

O município de Seabra, conhecido como a Capital da Chapada Diamantina, parece estar passando por um momento tumultuado em função das eleições municipais que se avizinham. O fato é que, apesar dos nomes dos pré-candidatos a prefeito estarem definidos, os nomes dos vices estão sofrendo sérias turbulências dentro dos grupos. A pré-candidata do atual prefeito […]

O município de Seabra, conhecido como a Capital da Chapada Diamantina, parece estar passando por um momento tumultuado em função das eleições municipais que se avizinham. O fato é que, apesar dos nomes dos pré-candidatos a prefeito estarem definidos, os nomes dos vices estão sofrendo sérias turbulências dentro dos grupos.

A pré-candidata do atual prefeito Fábio Lago Sul (Avante), a vereadora Neném (PP), atual presidente da Câmara Municipal, aguarda uma definição do nome do seu vice, que será indicado pelo grupo do ex-prefeito Dálvio Leite. “Temos uma relação de grupo que sempre foi respeitada, desde que foi criado na primeira campanha de Fábio. E esse grupo conta com a participação do ex-prefeito Dálvio Leite, que teve o seu filho, Marlon Leite, como vice nos dois mandatos de Fábio. Estamos aguardando uma definição da família Leite”, disse a vereadora.

O outro pré-candidato, Jussileno (UB), parece querer fazer mistério quanto ao seu vice. Mas, para muitos, ele não está encontrando um nome que se aventure nessa jornada. A realidade é que falta musculatura política para o ex-presidente da associação comercial seabrense.

Grupo polêmico

Mas o grupo que mais está gerando polêmica é o do pré-candidato comunista Neto da Pousada (PCdoB). Segundo a ‘rádio corredor’ da política seabrense, o nome do vereador Jorginho do Jatobá (MDB) está sendo ‘engolido’ unicamente pela pressão que ele vem fazendo. “Está tentando levar a vice no grito”, comentou uma liderança da base.

Vereador Jorginho do Jatobá “está tentando levar a vice no grito”.

Tido como um dos ‘traidores’ do grupo do atual prefeito – ao lado do também vereador Leo Athaíde (PT) – Jorginho do Jatobá foi o mais votado para a Câmara na eleição de 2020, sendo eleito no Partido Progressista o qual o prefeito Lago Sul fazia parte. “Jorginho não era nada antes de Fábio dar moral pra ele. Se elegeu com mais de 1.400 votos e depois traiu o prefeito. Os dois foram sujos com Fábio. Ele e o vereador Leo”, disse o ambulante Marcos Souza.

Em Salvador o comentário com relação à candidatura de Neto da Pousada é sobre uma articulação para que o nome do vereador Jorginho seja substituído pelo de Carla de Rochinha (PSD), esposa do ex-prefeito. Carla foi candidata a prefeita em 2020 e teve 9.431 votos.